02 março 2015

BR/2015: tabela detalhada

A CBF divulgou a tabela do Campeonato Brasileiro/2015, mas, como de costume, trata-se da "versão básica", o que significa dizer que não traz ainda o desmembramento de datas e horários - isso acontecerá mais adiante, espera-se que em março ainda, com o anúncio de detalhamento das dez primeiras rodadas e, na sequência, em lotes de três ou quatro jornadas por vez. Isso ocorre basicamente porque, aos poucos, CBF e Rede Globo vão distribuindo os jogos nos dias e horários que forem mais convenientes para os interesses da emissora detentora dos direitos de transmissão.

O documento recém-divulgado é essencial para torcedores que viajamos para ver o time jogar fora de casa, porque já permite algum planejamento na definição de viagens e especialmente na compra de passagens para outros estados. Mas é inconclusivo, à medida que não revela quais jogos acontecerão no sábado ou no domingo, na quarta ou na quinta.

Daí então que, anualmente, este blog faz um exercício para antecipar os futuros desmembramentos da tabela, tendo um índice de acerto superior a 80% - foi assim no ano passado e também nos anteriores.

Desse estudo resulta a tabela detalhada do Palmeiras no BR/2015:


























Observem, por favor, que o material acima não pode ser tomado como oficial, definitivo ou infalível, uma vez que o desmembramento compete às entidades responsáveis. Mas é um bom referencial, em especial porque apoiado nos seguintes elementos:

_interesse da TV (que duelos podem ter mais apelo não apenas na transmissão para SP, mas também na grade para RJ, MG, PR e RS; o que faz mais sentido na TV aberta e no PPV; qual é o histórico recente em relação a cada time);
_concorrência com outros jogos na mesma cidade (em SP, teremos sempre um jogo no sábado e outro no domingo; em havendo um clássico na rodada, é certo que este ocorrerá no domingo); 
_intervalo entre duas rodadas sequenciais (se um time joga na quinta, não pode jogar no sábado, por exemplo);
_datas da Libertadores/Copa do Brasil (em especial para os duelos decisivos ou que envolvam longas viagens);
_histórico de definições de anos anteriores (decisões tomadas por CBF ou Globo em anos anteriores tendem a balizar as definições para este próximo Brasileirão);
_preservação do modelo do ano anterior, com os seguintes dias e horários: quartas e quintas, 19h30, 21h e 22h; sábados, 18h30 e 21h; domingos, 16h e 18h30.

Há um último elemento que pode alterar bastante o cenário apresentado: o desempenho dos times envolvidos. Mas, como isso só pode ser avaliado mais à frente, é o caso de fazer ajustes nas projeções de tempos em tempos.

Em alguns casos, a tarefa é fácil (sendo o Palmeiras mandante em uma rodada com SCCP x SPFW, é inevitável que nosso jogo aconteça no sábado, às 18h30; existindo um duelo entre outro grande daqui e um carioca, a mesmíssima coisa); em outros, no entanto, é preciso cruzar todas as variáveis apresentadas e, não raro, apelar para, digamos, uma conclusão a partir de evidências de anos anteriores. Por isso, além do detalhamento, este blog procura apresentar também o percentual estimado de concretização do dia e horário de cada rodada. Nos casos com probabilidade acima de 80%, dá para comprar a passagem desde agora; nos demais, é melhor esperar o anúncio oficial.

9 comentários:

RK disse...

Acredito que dois desses jogos não serão nos horários estimados: Vasco x Palmeiras e Goiás x Palmeiras; penso que a TV optará por CFC x SPFC e JEC x SPFC.

Também é necessário lembrar que a partir do fim de outubro os horários do fim de semana são adiados em uma hora e que existem os famigerados jogos de sábado às 21h (estimo que faremos dois, Chapecoense e Grêmio ambos em casa)

FC disse...

Excelente trabalho Barneschi, muito bacana.

Cabe agora a direção do Palmeiras defender os interesses do clube e sua torcida para tentar posicionar nossos jogos da melhor maneira possível.

Abraço,
FC

SERGIO disse...

Barneschi,

Gostaria da sua opinião acerca da discussão em torno da tv aberta. Para mim esta discussão está tendo uma importância indevida. O número de assinantes da tv fechada está em crescimento de mais de 20 % ao ano e a sua audiência em alta, enquanto a tv aberta em geral está em declínio. A audiência da tv aberta nos jogos de futebol está sistemática e lentamente caindo, devido a vários fatores ( horários, baixa qualidade do futebol apresentado, interesse em campeonatos estrangeiros de maior "grife" , etc ). O futuro da tv, no Brasil assim como nos EUA está na tv fechada. O que o Palmeiras e os demais clubes deveriam se preocupar é na distribuição dos recursos tomando como com base as audiências em tv fechadas, além dos assinantes de PPV de maneira real. Por outro lado a questão levantada de que a formação de novos torcedores é prejudicada pro não ter jogos passados em tv aberta também creio ser de menor importância. O que forma o torcedor e o marca indelevelmente é a sua ida ao estádio e isso a torcida do Palmeiras está fazendo e muito bem. Como já disse alguém que não me recordo " o que forja o torcedor é a sua passagem pela catraca" (frase de sua autoria ). O pequeno torcedor não fica em média até meia noite assistindo um jogo de futebol , a não ser que seja o time do seu pai. A médio prazo, creio que a minha opinião acerca da importância da tv aberta esteja certa.
Abs.

SERGIO

Barneschi disse...

RK,
Obrigado pelas considerações.
-Entendo que, em ambos os casos, há o risco de não termos os jogos contra Vasco e Goiás televisionados para SP (mais o segundo que o primeiro). Mas note que foram os dois únicos jogos com TV aberta além dos clássicos e do Flamengo fora. Se não tivermos nem mesmo estes, então a situação será ainda pior do que aquela observada em 2014.
-Sim, faz sentido o adiamento em uma hora por ocasião do horário de verão. Depois vou fazer esse ajuste.
-Quanto aos jogos das 21h de sábado, eles são absolutamente imprevisíveis – não há qualquer justificativa lógica para apontar um ou outro ocorrendo neste horário. Por isso, eu mantenho o horário sempre de sábado às 18h30, mas há um risco de dois deles serem remanejados.
Abraços

Anônimo disse...

boa noite barneschini por favor me informe sobre esse acordo da alianz com a globo qual a vantagem que teremos. e se teremos???

Leonardo disse...

Belo trabalho, Barneschi. Ajudará bastante a minha programação.

Leonardo Nakamura

Anônimo disse...

Parece que o jogo contra o JEC será com portões fechados. Uma viagem a menos.

Barneschi disse...

Sergio,
Não tenho os números relativos ao crescimento da base de assinantes da TV paga, mas entendo que não pode haver um crescimento de 20% ao ano – até por não se tratar de uma base reprimida. Quanto à variável ‘audiência’, a TV paga pode não ser hoje tão predominante quanto era em tempos idos, mas tem um alcance muito maior, com presença em quase 98% das residências brasileiras. Portanto, não se pode desconsiderar isso, em especial pelo fato de a TV aberta ser a maior garantia de conquista e fidelização de torcida em locais distantes (outros estados especialmente). Nos rincões do país, a TV fechada não tem ainda toda a relevância que você atribui a ela – e entendo que dificilmente terá, inclusive por uma questão de custos envolvidos.
Abraços

Geraldo Batista disse...

Cara é foda, moro em Vitória-ES e tento me programar com antecedência pra ir em alguns jogos mais ta foda, a tabela oficial demora muito a sair, e como não sou nenhum ricão não posso comprar as passagens de avião um mês antes, fora que da um medo do caralho de comprar e por algum motivo mudar o dia do jogo, por exemplo, se compro a passagem pensando que o jogo é no sábado e por algum motivo(times brasileiros eliminados da libertadores...) muda o jogo pra quarta só pra preencher a grade de programação da nossa amada tv globo fudeu, isso já aconteceu em um jogo que fui ver em MG, o jogo estava marcado pro sábado ai resolveram mudar pro domingo, ai tive que pagar mo grana pro dormir em hotel e trocar de passagem...Sonho com o dia que poderemos antes mesmo do início do campeonato já programar tudo como acontece principalmente na Inglaterra, pq aqui no Brasil tá foda